fechar
LOGIN ASSOCIADO
English (United States) Português do Brasil

Doenças hematológicas que atingem crianças e adultos serão discutidas em Natal

Neste mês, nos dias 26 e 27, a Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH) promoverá atividades para atualização técnico-científica de especialistas da área. Tratam-se da I Jornada de Hematologia e Hemoterapia Norte e Nordeste e o III Encontro do Comitê de Hematologia e Hemoterapia Pediátrica da ABHH. Os eventos acontecerão em Natal (RN).

Para inscrições e mais informações: http://abhheventos.com.br/jornada2017/. As atividades serão realizadas no Serhs Grand Hotel Natal – Av. Senador Dinarte Medeiros Mariz, 6045 – Via Costeira.

I Jornada de Hematologia e Hemoterapia Norte e Nordeste

Temas como síndromes mielodisplásicas, dengue, [doença de] chagas e leishmaniose, transfusão de hemácias e plaquetas e NAT (Teste de Ácido Nucléico), estão na programação cientifica da I Jornada de Hematologia e Hemoterapia, que tem como coordenadores Alfredo Mendrone Jr.,Dante Langhi Jr.,Dimas Tadeu Covas,Hélio Moraes de Souza,José Francisco Comenalli Marques Jr.,José Orlando Bordin e Silvia Magalhães.

III Encontro do Comitê de Hematologia e Hemoterapia Pediátrica

Entre os principais temas que serão debatidos no III Encontro do Comitê de Hematologia e Hemoterapia Pediátrica estão: hemoglobinopatias, quelação de ferro, trombose, hemofilia, leucemias agudas e crônicas, além do transplante de medula óssea em crianças, todas as discussões feitas a partir de embasamento científico.

Segundo Sandra Regina Loggetto, integrante da comissão científica do Encontro e do Comitê de Hematologia e Hemotetapia Pediátrica, o evento promoverá discussões entre profissionais de diferentes regiões do país sobre os desafios e procedimentos que garantem a sobrevida e qualidade de vida dos pacientes pediátricos.

Curso de Morfologia

No sábado, 27 de maio, paralelamente, irá ocorrer o Curso de Morfologia, que tem como objetivo aprimorar o conhecimento morfológico das células do sangue e da medula óssea e os principais processos reacionais e neoplásicos das doenças hematológicas na faixa etária pediátrica, que diferem se comparado com os pacientes adultos.

“Esses encontros possibilitam que os morfologistas e hematologistas pediátricos e/ou oncologistas compartilhem experiências e, ao mesmo tempo, aprimorem os seus conhecimentos”, afirma um dos coordenadores do curso, Mitiko Murao.