fechar

Saúde Suplementar

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou em 28 de maio a consulta pública nº. 53, na qual é apresentada à população a proposta de revisão dos procedimentos obrigatórios a serem cobertos pelas operadoras de planos de saúde a partir de janeiro de 2014.

Ao todo 23 especialidades encaminharam solicitações à Agência, entre elas a hematologia e hemoterapia, conforme pode ser verificado no resumo de solicitações, apresentado pelo Grupo Técnico responsável pelo processo de revisão do Rol de Procedimentos. “Fomos a segunda especialidade em número de contribuições, com 51 sugestões viáveis colocadas em consulta”, relatou o diretor de defesa de Classe da ABHH, José Francisco Comenalli Marques Jr.

No primeiro trimestre deste ano de 2013 a Associação organizou uma força-tarefa em defesa da inclusão de códigos da especialidade constantes na tabela Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) ao Rol de Procedimentos da ANS. (confira)

O prazo para envio de sugestões/contribuições à CP nº 53 tem início em 7 de junho e término em 7 de julho.Acesse a consulta pública aqui

Medicamentos

Em nota publicada em seu site, a ANS relata que entre as novidades previstas na proposta estão a inclusão de cerca de 80 procedimentos médicos e odontológicos entre medicamentos, terapias e exames, além da ampliação das indicações de mais de 30 procedimentos já cobertos (diretrizes de utilização).

Neste campo, Marques Jr. tece algumas considerações em relação à lista de drogas para câncer, no caso, neoplasias malignas e doenças como Mielofibrose, policitemia vera, trombocitemia essencial que, apesar de não serem consideradas cânceres, são tratadas como tal:

• O nilotinibe não está direcionado para LLA Ph1+, mas o dasatinibe e imatinibe, sim;
• A hydrea não está preconizada para Mielofibrose nem para policitemia Vera ou trombocitemia Essencial;
• O bussulfano, hoje muito utilizado em transplante de medula óssea, não sendo utilizado mais para LMC, devido às novas drogas disponíveis com maior resolutividade;
• A inclusão de drogas como fludarabina oral, além dos comumente usados melphalano e clorambucil, pode ser considerada positiva.

A lista de substâncias pode ser acessada para consulta aqui:

Confira a sequencia de trabalhos do grupo técnico com dados evolutivos. Clique aqui